Seguro de carro: o que é melhor, seguro, cooperativa ou rastreador?

Automóvel
15/10/2018

Por: Milena

A segurança está entre as maiores preocupações dos brasileiros, e não é para menos. Diariamente, somos vítimas de diversos tipos de violência e a única alternativa que nos resta é investir em proteção. Nesse contexto, a adesão ao seguro de carro é muito expressiva no país, sendo considerado por alguns como um serviço indispensável.

No entanto, ao decidir-se pela contratação de um seguro, o consumidor terá à sua disposição três modalidades distintas de serviços e é nesse momento que surgem as dúvidas.

Afinal, o que é melhor: seguro, cooperativa ou um rastreador? Este post o ajudará a fazer essa escolha de maneira inteligente.

A seguir você conhecerá melhor como funciona cada uma dessas opções, suas coberturas, vantagens e desvantagens e, ao final, poderá definir qual serviço trará mais tranquilidade e segurança para o seu automóvel. Ficou curioso? Acompanhe!

Seguro de carro: conhecendo melhor esse serviço

O seguro para automóvel é o produto mais difundido no Brasil, especialmente por oferecer uma proteção mais ampla ao veículo.

Tecnicamente falando, esse é um contrato firmado entre a seguradora e o proprietário do carro. Para ter direito à uma série de coberturas, o contratante arca com uma taxa anual — que, em muitos casos, pode ser parcelada.

O valor a ser pago leva em consideração uma série de fatores, que vão desde a idade e o sexo do condutor, ao histórico nos últimos anos, conhecido como classe de bônus — a cada ano sem acionar o seguro, o consumidor recebe descontos na renovação.

Coberturas do seguro de carro

O grande diferencial de um seguro para automóveis é a variedade de sinistros cobertos. Quem opta por esse serviço tem uma tranquilidade maior, já que terá seus prejuízos ressarcidos em caso de:

  • colisão;
  • incêndio;
  • roubo;
  • furto;
  • danos aos vidros.

E ainda é possível contar com serviços de assistência 24 horas, como guincho, chaveiro, troca de pneus, táxi, hospedagem e socorro mecânico.

Vantagens e desvantagens

Conhecendo o serviço, é fácil elencar as vantagens de se contratar um seguro automotivo. Quem preza por segurança e tranquilidade e pretende evitar os transtornos e prejuízos que uma colisão ou mesmo um roubo de automóvel pode causar, tem essa excelente opção. Dentre os benefícios, vale a pena destacar:

  • segurança para terceiros que sejam prejudicados em um acidente;
  • assistência completa, pane elétrica, pane seca, reboque, troca de pneus, hospedagem e táxi;
  • tranquilidade e agilidade durante os reparos;
  • garantia de qualidade nas peças e serviços executados;
  • valor fixo anual;
  • proteção ao seu patrimônio e às suas finanças.

Sobre a desvantagem, talvez o grande ponto a ser destacado é o custo do seguro. Conforme você verá, o seguro de carro costuma ter um valor mais alto que as demais opções, porém isso se justifica pela quantidade de riscos cobertos.

Cooperativa de seguro: entenda melhor essa modalidade

As cooperativas de seguro oferecem um serviço que tem uma maior adesão entre os proprietários de motos e caminhões — mas já está crescendo entre os donos de automóveis. Também conhecido como seguro de associação, a sua maior intenção é baratear o custo desse serviço.

O maior problema é que esse modelo não é fiscalizado e não adota um sistema muito claro e preciso para definição do valor do prêmio. Em alguns contratos, o contratante arca com uma taxa de adesão e paga mensalidades à cooperativa escolhida.

A mensalidade é definida de acordo com a quantidade de sinistros registrada no mês anterior e existe também a opção de uma valor fixo. Isso porque, ela deve cobrir as despesas da cooperativa com os reparos e gastos dos veículos de seus cooperados.

Além disso, o valor do automóvel também influencia no valor da cota mensal. Quanto mais caro é o automóvel, maior será o valor de sua cota no rateio das despesas.

Coberturas da cooperativa de seguro

Em geral, a cobertura desse tipo de serviço é a básica, incluindo colisões e roubos. A questão é que não há um prazo fixado para que o pagamento seja realizado. Por isso, em muitos casos, o proprietário deve arcar com o conserto do seu próprio bolso e depois receber o ressarcimento.

Vantagens e desvantagens

Todas as alternativas em análise têm vantagens e desvantagens. No caso das cooperativas de seguro é importante observar que a ideia de unir várias pessoas para arcar com os custos relacionados aos sinistros dos veículos associados pode trazer alguns benefícios, como:

  • menor valor comparado ao seguro de carro;
  • a renovação não se torna mais cara em caso de sinistros.

Por outro lado, essa é uma modalidade que exige mais atenção e cautela do consumidor, já que existem alguns riscos e desvantagens importantes, como:

  • as cooperativas não são fiscalizadas;
  • o pagamento do conserto pode demorar;
  • há o risco de não receber o valor — caso o número de sinistros no mês seja elevado;
  • os serviços nem sempre são executados em redes credenciadas ou possuem garantias.

Para amenizar esses problemas, é importante que o consumidor faça uma pesquisa no Procon e em sites de reclamação e, ainda, avalie cooperativas que tenham um maior número de associados — acima de 500.

Rastreador de carro: conheça essa opção de proteção

O rastreador é um equipamento já conhecido por grande parte dos proprietários de veículos no Brasil. Afinal, esse recurso pode ser utilizado em conjunto com os demais serviços, principalmente com o seguro de carro.

Em resumo, o rastreador é um sistema que monitora e rastreia a localização do veículo 24 horas por dia, por meio da tecnologia GPS (Sistema de Posicionamento Global por Satélite) e RF (Radiofrequência, triangulação de sinais captados por redes). Portanto, sua principal função é prevenir furtos e roubos.

Cobertura do rastreador de carro

A primeira informação a ser passada é que o rastreador não é um serviço de seguro propriamente dito. Isso porque ele não cobre prejuízos derivados de sinistros. Na verdade, ele atua preventivamente.

Assim sendo, coberturas básicas, como colisões e incêndios não estão compreendidas nessa proteção. A ideia é permitir que o veículo seja encontrado em caso de roubo ou furto, possibilitando a recuperação do bem.

Vantagens e desvantagens

Ter um rastreador instalado no carro é, sem dúvidas, algo vantajoso. Afinal, diante do risco de roubo e furto de veículos, você saberá a localização em tempo real do seu bem.

Na ocorrência do sinistro, é possível acionar a empresa responsável pelo rastreio e, também, as autoridades policiais. Por meio do sistema, eles terão condições de chegar até o automóvel e recuperá-lo com mais eficiência e rapidez — o que nem sempre é possível sem o aparelho.

Assim sendo, o maior benefício é a logística. Ou seja, a possibilidade de reaver o bem com mais rapidez e evitar o prejuízo e o transtorno de se ter um carro roubado.

Porém, esse modelo de proteção tem um objetivo distinto de um seguro ou da cooperativa. A proteção ofertada por um rastreador é menor e o mais indicado é que ele seja utilizado em conjunto com outro modelo.

Mesmo com o rastreio do veículo, não se pode dizer que as chances de recuperação são reais. Na verdade, estima-se que apenas 65% dos carros alvos de furtos e roubos são recuperados.

Além disso, algumas empresas oferecem rastreador com seguro. Porém, é preciso observar que essas empresas não são seguradoras. A lei autoriza somente seguradoras a vender seguros e, por isso, há o risco de não receber o ressarcimento.

As diferenças entre seguro de carro, cooperativas e rastreadores

Depois de todas as informações apresentadas nos tópicos anteriores, é importante realizarmos um comparativo final entre essas modalidades de seguro para que você compreenda com clareza o serviço contratado.

Observe que há diferenças importantes entre eles e que a sua decisão precisa levar em consideração o tipo e o nível de segurança que você deseja alcançar com esse investimento, analisando aspectos que vão muito além do preço pago pela proteção. Acompanhe!

Seguro de carro

  • cobertura mais ampla;
  • garantia de proteção contra roubo, furto, acidentes, incêndios;
  • possibilidade de coberturas adicionais;
  • serviço fiscalizado pelo Estado;
  • maior segurança ao consumidor;
  • há um prazo máximo para indenização e atendimento;
  • forma de cálculo qualificada, com análise de fatores de risco e informações, como idade, sexo e acionamentos anteriores;
  • o preço é fixo, com reajustes anuais;

Cooperativas de seguro

  • associação de pessoas para arcar com os custos dos sinistros de seus associados;
  • não é fiscalizado;
  • o valor da mensalidade pode variar de acordo com os sinistros registrados no mês;
  • o único fator analisado é o preço do carro;
  • não tem prazo para pagamento das indenizações;
  • não oferece apólice, mas sim um contrato de serviço;

Rastreador de veículos

  • sistema de monitoramento 24 horas do veículo;
  • não cobre prejuízos derivados de colisões e incêndios, por exemplo;
  • é um serviço preventivo, pois ajuda a evitar o roubo e furto;
  • pode facilitar a recuperação do carro roubado.

Concluindo o post e respondendo à pergunta inicial, a escolha do tipo de proteção a ser contratada é uma decisão muito importante e que merece ser tomada depois de se conhecer e entender as vantagens e desvantagens de cada opção.

Como um consumidor que se preocupa com a segurança de seu bem e deseja ter a tranquilidade de estar protegido e resguardado, é necessário ser crítico e atento aos detalhes, pois isso evita problemas no momento em que você mais precisar.

Desse modo, o seguro de carro é o serviço com maior garantia ao segurado, não apenas pela maior proteção e cobertura, como pela fiscalização e credibilidade no mercado. Sem dúvidas, o maior valor de contratação é condizente com os benefícios e segurança proporcionada e, claro, pode ser amenizado com uma boa pesquisa de mercado.

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o tema? O que acha de se informar ainda mais? Confira como funciona o rastreador de veículos e como ele afeta o seguro!

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo