Como funciona o rastreador de veículos e como ele afeta o seguro?

Automóvel
29/06/2018

Por: Milena

Comprar um automóvel exige um investimento considerável. É comum que algumas pessoas economizem durante meses, ou até mesmo anos, para finalmente adquirirem esse bem. É justamente por isso que é tão importante tomar as devidas precauções para proteger o seu carro contra infortúnios e evitar prejuízos.

O seguro auto é, sem sombra de dúvidas, a melhor forma de garantir a segurança desse patrimônio. Mas, com o avanço da tecnologia, surgiram acessórios capazes de aumentar a sua proteção, como é o caso do rastreador de veículos. Afinal de contas, segurança nunca é demais!

Se você ainda não sabe como funciona esse equipamento e como ele afeta a contratação do seguro auto, acompanhe o nosso post e esclareça todas as dúvidas sobre o assunto.

O que é o rastreador de veículos?

Como o próprio nome diz, esse é um dispositivo tecnológico instalado em automóveis, cujo objetivo é indicar a sua localização em tempo real. É muito útil em casos de roubos e furtos, pois permite que o veículo seja rapidamente encontrado, facilitando, assim, a sua recuperação.

Atualmente, o rastreamento veicular funciona por meio de duas tecnologias diferentes, cada uma com suas vantagens e desvantagens, dependendo do uso do veículo. São elas:

Via radiofrequência

A tecnologia de localização via radiofrequência se tornou popular após o surgimento da telefonia móvel. Ela funciona por meio da triangulação dos sinais captados pelas antenas receptoras de celular, indicando a posição do aparelho emissor com uma margem baixíssima de erro.

O rastreador de veículos é capaz de se comunicar com as operadoras que controlam essas antenas, recebendo como resposta a sua localização em qualquer área com cobertura de sinal.

Como a radiofrequência não sofre interferências de barreiras físicas, essa tecnologia funciona até mesmo em lugares fechados, como túneis e garagens, o que a torna muito útil para quem transita em centros urbanos.

Por outro lado, ela depende da cobertura de sinal para funcionar. Ou seja, os carros que se encontram em regiões isoladas — como estradas, fazendas e algumas cidades do interior — não podem ser localizados via radiofrequência.

Via satélite

O rastreamento via satélite utiliza o sistema de Global Positioning System (GPS) para funcionar. Apesar de não ser uma tecnologia tão recente, ela se tornou muito mais acessível nos dias de hoje.

Esse sistema utiliza sinais emitidos e captados por um conjunto de satélites que orbitam a Terra, sendo que o rastreador consegue traduzir esses sinais em coordenadas capazes de indicar a sua localização exata em tempo real.

Ao contrário da radiofrequência, os GPSs sofrem interferências de barreiras físicas, dificultando a localização de carros que estejam em lugares fechados. Por outro lado, ele funciona em qualquer lugar do planeta, ainda que não tenha cobertura de sinal, se tornando a tecnologia ideal para quem viaja muito com o seu automóvel.

Como adquirir um rastreador de veículos?

A instalação e manutenção do dispositivo de localização é feita por empresas especializadas no assunto. Geralmente, é cobrado um custo fixo para adquirir o rastreador e um valor mensal para mantê-lo em funcionamento.

A localização do veículo pode ser acessada pelo próprio motorista — por meio de um aplicativo para celular — ou pelos canais de atendimento da empresa responsável por sua manutenção.

Caso aconteça algum infortúnio, o proprietário do veículo pode entrar em contato com a empresa responsável por esse serviço e ela imediatamente tomará as medidas cabíveis para acionar as autoridades e recuperar o automóvel.

Atualmente, muitas seguradoras já oferecem a instalação do rastreador e o serviço de assistência junto da cobertura contratada, por um preço justo. Isso é muito útil, pois aumenta ainda mais a proteção do veículo e é capaz de gerar descontos no seguro.

O rastreador de veículos é o suficiente para garantir sua segurança?

Por mais que essa tecnologia seja muito útil para ajudar a localizar o veículo em caso de roubos e furtos, a verdade é que ela não oferece a proteção necessária para garantir a segurança desse bem e evitar prejuízos aos motoristas.

Em primeiro lugar, o rastreador de veículos não garante com certeza absoluta a recuperação do automóvel e nem todas as empresas garantem indenização integral nos casos em que essa recuperação não for possível.

Em segundo lugar, o serviço de rastreamento oferece apenas a possibilidade de localizar e recuperar o veículo roubado. Ele não apresenta nenhuma garantia contra possíveis avarias e estragos na lataria e peças do automóvel. Esses prejuízos ficam, na maioria das vezes, a cargo do proprietário.

Por fim, as empresas que trabalham apenas com rastreamento veicular não oferecem proteções contra outros infortúnios que não envolvam roubo ou furto. Em caso de alagamento, incêndio, chuva de granizo ou colisão, por exemplo, o motorista terá de arcar com os prejuízos por conta própria.

Toda proteção não garantida nesses casos pode ser obtida somente por meio de um seguro. Ou seja, o rastreador de veículos não substitui, em nenhuma hipótese, a contratação do serviço prestado por uma seguradora. Ele deve ser contratado como um acréscimo, e não como uma alternativa.

Por que é importante contratar um seguro auto junto do rastreador?

Como mencionamos no tópico anterior, o seguro auto oferece proteções que vão muito além da mera localização e recuperação do veículo em caso de roubo ou furto. Se você quiser manter seu carro em segurança, é imprescindível que encontre uma boa seguradora.

O simples ato de dirigir, por si só, coloca os motoristas em risco constante. Nunca estamos totalmente preparados para lidar com um imprevisto, como um abalroamento, um acidente ou uma enchente. Por isso, é importante contar com um seguro que ofereça assistência em todos esses casos e também possa indenizá-lo contra possíveis prejuízos.

Ao contratar o seguro com a instalação de um rastreador, você ainda pode obter descontos no valor da apólice. Afinal, a presença desse dispositivo reduz consideravelmente os prejuízos em caso de roubo ou furto, já que as chances de recuperar o veículo aumentam e, com isso, a necessidade de indenização integral diminui.

Porém, se o carro não for encontrado ou estiver muito danificado, basta que o segurado pague o valor da franquia para que a seguradora o indenize contra quaisquer prejuízos.

Apesar de o rastreador de veículos ser um dispositivo muito útil, não pense que ele é capaz de substituir o seguro auto. A verdade é que a combinação desses dois serviços oferece apenas vantagens, tanto para o proprietário do automóvel quanto para a seguradora!

Quer saber como encontrar o seguro certo para o seu automóvel? Então, descubra por que a Pulso Seguros é a melhor opção para você!

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo