Confira 8 dicas essenciais de como valorizar funcionários

Negócios
9/07/2018

Por: Milena

Todo ser humano gosta de se sentir respeitado e, mais do que isso, valorizado. Não é à toa que, no contexto empresarial, valorizar funcionários faz toda a diferença. Quando o clima organizacional é positivo, os colaboradores têm melhor rendimento e o turnover (rotatividade de pessoal) diminui.

Sabemos que a constante troca de pessoal pode ser bastante prejudicial para o ritmo de trabalho e para o financeiro das organizações, gerando altos custos (nas empresas de menor porte esses impactos atingem proporções ainda maiores). Portanto, ao valorizar funcionários, a instituição pode evitar que eles saiam para trabalhar em companhias maiores, que ofereçam outros tipos de benefícios.

Para ajudar nesse sentido, preparamos este post com 8 dicas essenciais de como valorizar os funcionários de pequenas e médias empresas. Quer colher resultados como a melhoria do clima organizacional e o aumento da produtividade? Então, acompanhe!

1. Ofereça benefícios

É verdade que as grandes corporações têm mais facilidade para oferecer certas vantagens não financeiras aos funcionários. Porém, isso não quer dizer que a sua empresa não possa selecionar alguns benefícios que sejam essenciais para os colaboradores.

Atualmente, existe até mesmo a opção de trabalhar com benefícios personalizados. Digamos que um colaborador prefira um plano de saúde e o outro queira um seguro residencial. Nesse modelo cada funcionário tem acesso à vantagem que escolher.

Faça uma pesquisa com a equipe para compreender o que as pessoas mais valorizam. Depois, procure implementar os benefícios de uma maneira que não prejudique o financeiro da organização.

2. Dê treinamentos

O salário é importante, mas não é tudo. A maior parte dos seres humanos gosta de trabalhar em locais que proporcionem crescimento profissional e pessoal. Sendo assim, é natural que, ao se sentir estagnado, o funcionário comece a procurar outra empresa para exercer sua atividade.

Quando você oferece treinamentos, é como se estivesse garantindo que seu funcionário terá oportunidades de ganhar mais no futuro. Além disso, cursos que estimulam a evolução pessoal (e não apenas a carreira) trazem mais satisfação e realização, gerando um vínculo maior entre o colaborador e o empregador.

Os treinamentos podem ser dados tanto pelos líderes da empresa como por parceiros externos. O importante é que os temas sejam escolhidos pensando não só na instituição e nos resultados de curto prazo, mas na felicidade dos trabalhadores a longo prazo.

3. Permita o erro

Muitas organizações alimentam uma cultura de punição, gerando medo e ansiedade constante em suas equipes. Se você realmente deseja valorizar funcionários, deve incentivá-los a criar e apresentar suas próprias ideias — até porque as inovações nascem da troca e da experimentação, incluindo eventuais “falhas”.

Para isso, o erro deve ser visto como um aprendizado, e não como algo ruim. Aos poucos essa recontextualização se torna algo natural no dia a dia, gerando maior confiança e reciprocidade.

No primeiro momento pode até parecer que a permissão do erro serve somente para não assustar o funcionário. Contudo, quem mais colhe benefícios é a empresa, que passa a contar com equipes criativas e sem receios de fazer diferente.

4. Reconheça os méritos

Da mesma forma que os erros devem ser perdoados e contextualizados como aprendizado, os acertos e iniciativas bem-sucedidas devem ser reconhecidos. Muitas vezes, um elogio público é bem recebido pelo funcionário e pela equipe como um todo, desde que seja feito de maneira sincera.

O ideal é que os líderes tenham a capacidade de chamar a responsabilidade para si mesmos quando algo dá errado, e que deixem a equipe toda colher os méritos quando as coisas dão certo.

5. Trate todos com educação

No dia a dia de trabalho, existem tantas preocupações que até mesmo as pessoas mais educadas podem se tornar distantes ou insensíveis. Atitudes simples, como pedir por favor e agradecer constantemente, fazem bastante diferença no ambiente.

Se possível (desde que seja natural para você), procure perguntar sobre os hobbies ou sobre a família dos seus colaboradores. Se o interesse for verdadeiro, as pessoas se sentirão queridas e valorizadas.

6. Comemore pequenas conquistas

Diversas empresas organizam festas de fim de ano e celebram aniversários, e isso já é bastante positivo. Porém, além dessas datas já esperadas, a maioria das organizações só faz algum agrado para os colaboradores quando um grande cliente é conquistado.

Sabemos que cada pessoa passa por vários desafios em sua rotina e de tempos em tempos é importante celebrar pequenas conquistas. Por exemplo: um bom trabalho que foi realizado (independentemente do resultado gerado); o cumprimento dos prazos das tarefas; o aprendizado constante; etc.

7. Crie um programa de sugestões

Uma das coisas que o ser humano deseja é ser ouvido. Por isso, os colaboradores naturalmente valorizam líderes que estão abertos a sugestões e críticas construtivas.

Quando as pessoas ganham a chance de falar o que pensam, elas aliviam os descontentamentos que estavam “presos na garganta”, além de contribuírem ativamente para a melhoria da empresa.

Outro ponto importante é que a maior parte dos funcionários gosta de permanecer em organizações que ajudou a construir. Mais uma vez, quando o colaborador é ouvido e tem suas sugestões implementadas, a retenção de talentos aumenta.

8. Dê feedback

A valorização de funcionários é uma via de mão dupla na qual é preciso saber ouvir e falar. Na mesma proporção em que você abre espaço para as sugestões de seus colaboradores, é importante dar a eles feedbacks construtivos.

Poucas coisas são piores do que trabalhar sem saber se os chefes estão satisfeitos com o seu rendimento. Por isso, não custa nada ter consideração com a equipe e dar retornos constantes — tanto sobre tarefas pontuais como em relação ao desempenho geral.

Recapitulando: como valorizar funcionários

Neste post, vimos que a valorização dos funcionários traz diversos benefícios, como o aumento da produtividade, a melhoria do clima organizacional e a redução de custos.

Para alcançar tudo isso, é necessário mesclar soluções operacionais (como oferecer benefícios) a outras comportamentais (como tratar todos com educação). A partir dessa combinação fica muito mais fácil reter talentos e estimular a colaboração mútua.

Para ter acesso a outros conteúdos como este, nos acompanhe nas redes sociais: Facebook e LinkedIn.

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo