Seguro viagem para intercâmbios: tire suas dúvidas!

Viagem
20/07/2018

Por: Milena

O mercado de intercâmbio no Brasil está aquecido e, a cada ano, milhares de brasileiros resolvem seguir viagem para países como Estados Unidos, Canadá e Inglaterra. Seja para se dedicar aos estudos, fazer um curso de idioma ou tentar uma oportunidade de emprego, é certo que essa se trata de uma forte tendência para os próximos anos.

Porém, além de pesquisar uma boa agência de intercâmbio, hospedagem e estudar sobre os hábitos locais, o intercambista deve se preocupar com uma questão essencial: sua segurança e tranquilidade em terras estrangeiras.

Existem inúmeros imprevistos e situações de risco que podem ocorrer durante uma viagem como essa, e é extremamente importante estar preparado para elas. Confira, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre o seguro viagem para intercâmbios!

O que é um seguro de viagem internacional?

Seguro de viagem internacional é um serviço oferecido por corretoras que visam proporcionar à pessoa uma viagem tranquila e protegida. A ideia consiste em fornecer uma indenização (reembolso) para inúmeras situações.

No caso de intercâmbios, que são viagens mais demoradas, o turista está exposto a riscos prolongados. Essas situações podem desencadear uma série de transtornos e problemas, mas isso é minimizado quando se tem uma apólice como a citada.

Lembre-se que o tipo de cobertura, o prazo e os sinistros que serão cobertos estão descritos no contrato. Daí a necessidade de se ler com atenção e procurar um seguro que atenda às suas principais necessidades.

Quais sinistros devem estar cobertos por um seguro para intercâmbio?

Conforme mencionamos, existem inúmeras seguradoras no país e diversos tipos de seguro para viagem de intercâmbio. No entanto, alguns sinistros e situações são básicas e estão presentes na maioria dos contratos.

Aliás, é interessante ressaltar que uma viagem internacional para um intercâmbio é bem diferente de uma viagem de férias. Por ser destinado ao estudo, a estadia é prolongada e, por essa razão, o seguro contratado precisa ser adequado a essa realidade.

Diante disso, algumas coberturas essenciais para um turista não fazem tanto sentido para um estudante intercambista. Veja, a seguir, os sinistros que não podem deixar de estar no seu contrato:

Extravio de bagagem

Essa é uma situação que, infelizmente, pode afetar qualquer viajante. Mas, já pensou como seria ruim para um intercambista ter suas malas extraviadas?

Ficar sem suas roupas, instrumentos de estudo e acessórios é um transtorno muito grande. Nesses casos, o seguro de viagem para intercâmbio figura como uma boa saída. Além de cobrir as despesas nos casos de extravio, roubo ou furto das malas, a seguradora o auxilia a localizá-las.

Assessoria jurídica

Essa é uma modalidade de cobertura muito interessante para intercambistas, especialmente em razão do prazo elevado de estadia em outro país. Afinal, as chances de se envolver em acidentes de trânsito com um carro alugado ou, até mesmo, infringir alguma lei local é maior.

Em resumo: quando previsto no contrato, o segurado recebe o reembolso de despesas com advogados e taxas judiciárias. Esses gastos, que podem ser elevados, são parcialmente ou integralmente (a depender do descrito do contrato) devolvidos.

Assistência médica por acidente, doença ou gravidez

Essa é mais uma cobertura muito importante para quem viaja para fazer um intercâmbio. Tais situações são comuns de acontecer, e estar protegido nesses momentos faz toda a diferença para sua recuperação.

Caso você sofra um acidente, ou seja, acometido por uma doença, a central estará pronta para atendê-lo e organizar o atendimento médico de qualidade. No caso das mulheres, a cobertura da gravidez é de extrema importância, pois permite uma gestação tranquila e saudável.

Traslados em caso de emergência

Já pensou precisar se deslocar para um hospital ou clínica mais próxima, mas não ter como fazer isso? Com a contratação do seguro de viagem internacional, essa situação não acontecerá.

As melhores seguradoras do país oferecem esse serviço emergencial aos seus segurados, ajudando-os nesses momentos de desespero a chegar até o local mais adequado para realizar o atendimento médico.

Ter um seguro de viagem é realmente importante?

Diante do que foi apresentado, é importante destacar a importância de se planejar a sua viagem de intercâmbio e de procurar por um bom seguro de viagem internacional.

Em resumo, a experiência de estar em um país distante, com cultura, língua e leis diferentes é bastante enriquecedora. Porém, não se deve ignorar que essa é, também, uma situação de risco.

Diversos problemas são capazes de surgir. Resolvê-los e arcar com todas essas despesas sem qualquer auxílio não é tão simples. Lembrando que, no exterior, os custos com despesas médicas são altos e podem comprometer sua permanência por lá.

Mais do que isso, é preciso deixar claro que alguns países sequer permitem a entrada do estudante para intercâmbio sem que ele tenha um seguro de viagem. A critério de exemplo, podemos citar os seguintes:

  • Alemanha;
  • Dinamarca;
  • Espanha;
  • França;
  • Inglaterra;
  • Itália;
  • Portugal.

Como contratar um bom seguro de viagem para intercâmbio?

Se você está se preparando para realizar uma viagem internacional para intercâmbio e se interessou pelo seguro de viagem, é importante pesquisar e estudar com atenção as possibilidades existentes no mercado.

É essencial que você analise o contrato e observe se as coberturas básicas estão incluídas. Afinal, ninguém deseja passar pelo transtorno de contratar um seguro e descobrir, mais tarde, que ele não cobria aquilo que você acreditava.

Além disso, é importante pesquisar sobre a reputação da seguradora e da corretora escolhida. Dê preferência para empresas sérias, com uma boa reputação no mercado e que possuam uma boa quantidade de clientes atendidos. Isso demonstra o seu respeito e comprometimento em proporcionar às pessoas uma viagem tranquila e inesquecível.

Após concluir a leitura do post, podemos afirmar que contratar um seguro de viagem para intercâmbio não é um luxo, mas sim uma necessidade. Se você é daquelas pessoas que gostam de aproveitar ao máximo suas experiências com tranquilidade e suporte, não pode embarcar sem essa apólice.

Conforme vimos, o intercambista passa por diversas situações de risco e, sem dúvidas, estar protegido em um país distante e diferente do Brasil trará mais tranquilidade para lidar com os imprevistos e problemas que possam surgir. No fim, essa é sua grande oportunidade de enriquecer seus conhecimentos e o seguro é a maneira de tornar tudo mais simples e tranquilo.

E então, gostou do post? Ele foi útil para sua próxima viagem? O que acha de assinar a nossa newsletter e ficar por dentro de todas as novidades do blog? É rápido, simples e gratuito!

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo