Quais as características de seguros para carros de placa preta?

Automóvel
15/06/2018

Por: Milena

Para muitas pessoas, o automobilismo é uma paixão. Não é à toa que existem diversos colecionadores orgulhosos de suas coleções de carros de placa preta, ou seja, modelos antigos e bem conservados que são reconhecidos como uma raridade.

Se você também é um apaixonado por automobilismo e guarda aquele possante clássico em um estado impecável na garagem — ou pensa em iniciar a sua coleção em breve —, é preciso tomar alguns cuidados para garantir a segurança do veículo e mantê-lo conservado.

Neste post, vamos explicar como funciona o seguro para modelos de colecionador. Está interessado? Continue a leitura!

O que são os carros de placa preta?

A placa preta é uma das maiores recompensas que colecionadores podem obter pelo zelo com o seu possante antigo. Ela é emitida pelo Detran apenas para carros que cumprem os requisitos capazes de determiná-los como clássicos.

Para isso, é preciso que o carro tenha sido fabricado há mais de 30 anos, tenha pelo menos 80% das peças originais e esteja em perfeito estado de conservação.

Existe, porém, o risco de as placas pretas serem substituídas após a adoção do padrão Mercosul pelo Brasil. Assim que isso acontecer, os modelos clássicos passarão a ser diferenciados por uma placa branca com letras cinzas.

Como funciona o seguro para carros antigos?

Se você possui um veículo antigo, provavelmente já deve saber que não é tão simples fazer um seguro para ele. Isso acontece porque modelos com mais de 20 anos de fabricação tendem a gerar muitas despesas com manutenção e, caso se envolvam em acidentes, seu conserto é muito difícil, pois muitas das peças de reposição já não são mais fabricadas.

É comum que algumas seguradoras se recusem a oferecer um seguro convencional para esses veículos, afinal, não é algo vantajoso para elas. No caso dos carros de placa preta, a situação fica ainda mais complicada, pois esses modelos são valiosos e necessitam de muito mais cuidado.

Diante de tudo isso, existe uma apólice específica para o seguro de veículos clássicos, com algumas peculiaridades. O seu valor varia de acordo com as condições do automóvel, frequência de uso e perfil dos condutores.

É importante ficar atento para a avaliação que determina esses pontos, pois os modelos de colecionador geralmente são muito mais valiosos que o estipulado na tabela de mercado. A indenização precisa ser calculada de acordo com o seu valor real, caso contrário, não será justa.

Como os carros clássicos precisam de mais cuidados, o seguro costuma ser pouco mais caro que o normal, mas isso também depende da seguradora e dos tipos de cobertura contratados, assunto que abordaremos no próximo tópico.

Quais são as coberturas desse seguro?

O seguro para carros de placa preta, normalmente, não conta com a cobertura compreensiva — que contempla danos por colisão, queda de raios, incêndio, granizo, furto, roubo, etc. —, pois precisa ser contratado à parte. São raras as seguradoras que oferecem o seguro convencional para esses modelos.

Como os colecionadores não têm o costume de circular com seus possantes, o seguro usualmente oferece apenas a cobertura para roubo e furto, o que garante um preço mais justo. Também é possível contratar uma cobertura completa, mas o seu custo é muito maior e, muitas vezes, não vale a pena.

Por fim, diante das particularidades dessa apólice, o proprietário pode optar por contratar um seguro não automobilístico, como se o carro fosse um objeto de colecionador, e não um automóvel. Nesse caso, é preciso conversar com a seguradora e estipular quais serão as cláusulas do contrato, tipos de cobertura e valor da indenização.

Os carros de placa preta são bens valiosos e é comum que gerem despesas tanto com a sua conservação quanto com os cuidados para protegê-los contra infortúnios. É justamente por isso que o seu seguro apresenta tantas peculiaridades, o que torna essencial a presença de uma boa corretora que possa guiá-lo para fazer o melhor negócio possível!

Quer saber mais sobre carros antigos? Então, aproveite para ler o post em que falamos sobre essa tendência que veio para ficar!

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo