Aprenda aqui como fazer um seguro para carro antigo

Automóvel
7/05/2018

Por: Milena

Ao contrário do que muita gente pensa, é possível fazer seguro para carro antigo. A percepção errada se deve ao fato de que algumas seguradoras não aceitam segurar veículos com mais de 15 ou 20 anos, pela dificuldade de se conseguir peças, e pelo processo, que é um pouco mais longo do que se faz para um automóvel novo.

No entanto, se você é daqueles que sentem satisfação ou têm necessidade de circular com modelo mais vintage, é preciso saber que nem toda seguradora trabalha com esse tipo de produto e que adquiri-lo implica alguns custos e trabalhos a mais. Neste post, vamos explicar as peculiaridades e o procedimento para proteger o seu clássico sobre rodas!

Comece procurando um corretor

Como informado, há seguradoras que não oferecem proteção para carros mais antigos. Outras fazem isso apenas parcialmente. Entre aquelas que topam, você vai perceber que o valor praticado é maior do que o pedido para novos e seminovos. Então, a orientação de um profissional vai facilitar que você faça a escolha adequada.

O principal motivo para o custo mais alto nesse tipo de seguro é a dificuldade de repor peças por ocasião das manutenções, uma vez que é muito difícil encontrá-las no mercado. Esse problema se reflete no preço alto até na cobertura parcial, apenas voltada a sinistros, sem a possibilidade de consertos.

Outro efeito colateral da raridade desses automóveis é a grande ocorrência de roubos, com o objetivo de abastecer o mercado ilegal de peças, mas para isso há maiores possibilidades de cobertura.

No geral, a maioria das seguradoras oferece um plano básico, especialmente voltado para prejuízos causados a terceiros e para acidentes. Em alguns deles, ainda é possível contar com assistência 24 horas e a indicação de oficinas credenciadas para manutenção. No entanto, isso não muda a realidade da dificuldade de conseguir peças para os modelos mais velhos.

Outras empresas já oferecem seguros mais completos, com coberturas que nada diferem do que há de melhor para veículos novos e seminovos, com preços mais altos. Converse com o corretor e ele vai dar indicações importantes e ajudar na sua decisão.

Feita essa filtragem, é hora de avaliar os planos oferecidos pelas seguradoras, que não variam muito entre si, mas é no detalhe e no preço que você vai tomar sua decisão.

Como tornar a proteção do carro antigo mais barata

Se quer diminuir o impacto da idade de seu carro no preço do seguro, há algumas atitudes que funcionam muito bem, pois trazem mais segurança: a instalação de alarmes e rastreadores, por exemplo. Se você for um pouquinho mais velho, mais de 30 preferencialmente, esse também será um fator que vai contar para diminuir o preço do seguro.

Outros fatores que tradicionalmente contam para baixar o custo são o sexo (mulher paga menos) e o local onde você mora (áreas com menor índice de periculosidade incidem fortemente para diminuir o preço). Renovações sucessivas sem utilizar a apólice também resultam em uma maior boa vontade das seguradoras na concessão de descontos.

Apesar das dificuldades, o seguro vale a pena

Mesmo com os preços mais altos e menor disponibilidade, os seguros para automóveis antigos são muito recomendados exatamente pelo mesmo motivo que gera as dificuldades: o alto valor sentimental e também financeiro (proporcionado pela raridade e antiguidade do veículo). São aquelas coisas que o dinheiro não compra, mas, quando tenta, costuma sair caro.

Se o seu carro for um clássico, basta uma mínima pesquisa para saber que você tem um tesouro nas mãos. Se não, se for um modelo menos valorizado, que é apenas antigo, ainda estamos falando do mais importante dos valores, o sentimental (suas histórias e memórias).

Quer saber mais sobre como fazer o seguro do seu carro antigo e garantir a proteção do seu patrimônio sentimental? Entre em contato com a gente e veja as melhores opções!

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo