Entenda os principais cuidados com cães e gatos no verão

Estilo de Vida
21/01/2019

Por: Milena

Os dias de temperaturas mais elevadas trazem consigo algumas necessidades de cuidados para cães e gatos no verão. Em especial com os cachorros, a atenção deve ser redobrada, pois sua suscetibilidade às temperaturas elevadas é grande.

No entanto, é preciso conhecer as principais respostas desses animais quando são submetidos às condições do verão. Nesses casos, é necessário estar atento principalmente ao comportamento dos pets.

Neste post, entenda os principais aspectos envolvidos com a chegada do calor na vida dos seus animais e saiba quais os cuidados devem ser tomados nessa época.

Quantidade ideal de banhos

É natural que você queira dar um bom banho em seu animal em um dia quente de verão. Contudo, cães e gatos têm limites bem diferentes dos nossos. Assim, nos dias de calor mais intenso, os banhos não devem passar de um a cada 15 dias. Mais que isso pode ser prejudicial para o animal.

O frescor que sentimos com um banho é uma sensação que, para os animais, também é real, embora passe mais rapidamente. Por outro lado, o excesso de banhos retira a proteção natural da epiderme dos pets, deixando-os mais suscetíveis ao ambiente.

Cuidados com a presença de insetos

O calor naturalmente faz aumentar a quantidade de insetos, e algumas espécies picam e incomodam os animais, além de transmitirem doenças. Por exemplo, moscas, mosquitos e pulgas se proliferam com rapidez no verão, deixando principalmente os cães muito estressados. Nesse cenário, uma atenção especial deve ser dada aos filhotes.

Manter o pelo mais curto nesse período facilita a limpeza e reduz a presença desses insetos indesejáveis. Além disso, todo cuidado com o animal deve ser seguido de limpeza e desinfestação de sua área de maior permanência.

Cuidados contra doenças

Algumas doenças são transmitidas com mais facilidade durante o verão. Dessa forma, a leishmaniose, transmitida pela picada do mosquito-palha, assim como a leptospirose, provocada pelo contato mesmo que indireto com a urina de ratos, constituem exemplos importantes.

Por isso, mantenha os locais e os objetos de contato constante com o animal sempre limpos e higienizados. Além disso, observe o comportamento e quaisquer alterações que o pet apresentar no corpo e verifique logo do que se trata.

Manejo contra os ectoparasitas

Os ectoparasitas, principalmente pulgas, carrapatos e o ácaro da sarna, são grandes inimigos dos animais domésticos. Para que eles estejam livres dessas pragas que facilmente aparecem, é preciso toda a sua atenção e cuidados.

A incidência é maior no verão, portanto, a atenção deve ser redobrada. Assim, verifique periodicamente o pelo do animal e providencie logo o tratamento quando necessário (banhos e medicação). O cuidado com o local de permanência é essencial.

Atenção aos sinais de mudança de comportamento

Não apenas as doenças alteram o comportamento do animal. No verão, há sempre o risco de uma hipertermia (temperatura elevada do corpo). Os gatos transpiram pelas patas. Esse é o seu sistema de refrigeração do corpo, enquanto os cães não têm esse mecanismo de adaptação ao calor.

Assim sendo, a manutenção da temperatura adequada do corpo dos caninos se faz pela respiração. Por essa razão, eles podem ficar ofegantes em temperaturas muito elevadas no verão. É preciso deixar água permanentemente disponível e fresca, assim como locais de temperatura mais amena para que os animais se abriguem.

Dessa forma, esteja sempre atento quando se tratar de cães e gatos no verão. Eles realmente precisam de sua atenção.

Gostou deste post? Aproveite e saiba por que contratar um seguro pet para seu animal de estimação.

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo