6 dicas para criar um fundo financeiro para seus filhos

Estilo de Vida
16/02/2018

Por: Milena

Criar um fundo financeiro para filhos é uma forma de se precaver de problemas que possam ocorrer no futuro deles, agregando maior tranquilidade e segurança a toda a família.

Alguns pais abrem uma poupança assim que os filhos nascem, e os objetivos são diversos: a reserva financeira pode custear a faculdade, um carro, uma viagem de intercâmbio, entre outros sonhos.

No entanto, atingir essa meta não é tão simples, pois é preciso planejamento e disciplina para acumular um bom montante ao longo dos anos. Neste texto, vamos lhe dar algumas dicas de como fazer isso. Confira!

1. Organize as contas da família

O primeiro passo para começar a poupar para o futuro dos filhos é organizar as contas da família. Dessa forma, você conseguirá equilibrar os ganhos e gastos mensais e definir o quanto poderá guardar por mês visando esse objetivo.

2. Tenha uma reserva financeira para você

Antes de começar a guardar dinheiro para as crianças, é importante que você também tenha uma reserva financeira, como uma previdência privada. Do contrário, caso haja um imprevisto no futuro, os filhos precisarão arcar com o sustento de todos e o valor acumulado pode não ser suficiente.

3. Defina as metas do fundo financeiro para filhos

É preciso elaborar um planejamento financeiro e definir metas ao criar o fundo, além disso, é essencial ter disciplina para fazer a aplicação todo mês. O valor dependerá dos objetivos e prazos estabelecidos e do orçamento familiar atual.

4. Pesquise as melhores formas de investimento

Quando se fala em guardar dinheiro, muitas pessoas pensam logo na poupança. Por se tratar de investimento simples e de baixo risco, essa é a principal escolha de muitos brasileiros. No entanto, hoje em dia, há opções mais rentáveis, portanto, é essencial pesquisar bem para ter bons retornos financeiros.

Investir em ações, LCA, LCI, CDB, tesouro direto e previdência privada são algumas das alternativas que garantem o futuro financeiro dos filhos. Analise os riscos, a rentabilidade, a taxa de administração, entre outros fatores antes de definir qual a melhor estratégia no seu caso. Muitos especialistas em finanças também recomendam ter mais de um investimento.

5. Faça investimentos a longo prazo

Como a reserva financeira será utilizada somente no futuro da criança, é interessante optar por investimento a longo prazo, como as ações. A estratégia apresenta maior risco, mas, em contrapartida, tem melhor rentabilidade. No decorrer dos anos, a quantia pode ser aplicada em títulos mais conservadores.

Caso o fundo financeiro seja feito para os adolescentes, a recomendação é buscar investimentos de renda fixa como o Tesouro Direto e o LCI, que apresentam riscos mais baixos.

6. Não utilize o dinheiro do fundo financeiro

O fundo financeiro para filhos deve ser feito exclusivamente com essa finalidade, sendo assim, é fundamental que os pais tenham disciplina e não utilizem o dinheiro antes que as crianças atinjam a idade adulta.

Algumas pessoas retiram o dinheiro da poupança dos filhos para arcar com custos emergenciais ou imprevistos com o carro ou a casa, por exemplo. A justificativa é que o valor será reposto futuramente, porém, muitas vezes, isso não acontece.

É necessário ter reserva financeira familiar para lidar com situações como essas. Uma boa alternativa é investir em um seguro auto e seguro residencial, que são formas de proteção em casos inesperados, evitando, assim, que o patrimônio dos filhos seja afetado.

É importante pensar desde cedo no futuro das crianças, e criar um fundo financeiro para filhos é uma excelente maneira de fazer isso! Esperamos que as dicas apresentadas lhe ajudem nessa missão.

Gostou do conteúdo? Para mais dicas importantes, acompanhe a gente também no Facebook!

Cadastre-se e receba nosso conteúdo exclusivo