Sem categoria
Tempo de Leitura: 2 minutos

Adquirir um automóvel é um processo muito importante para a nossa independência. Ele facilita fazer seus próprios horários e melhora a qualidade do seu dia a dia. Por isso, ter um veículo é uma das principais conquistas para muitas pessoas. Mas, como esse é um bem de alto valor, uma saída é optar pelo financiamento ― linha de crédito cedida ao cliente para que ele adquira um carro no ato, pagando as parcelas durante determinado período.

Ter um automóvel financiado significa que ele está em alienação fiduciária com a instituição que cedeu o crédito. Isso significa que o veículo é propriedade da financiadora, mas o devedor pode utilizá-lo enquanto quita o débito pendente. Isso gera algumas preocupações, como a possibilidade de roubo. Imagine financiar um veículo em 70 parcelas e ter seu carro subtraído no primeiro ano.

Por isso, contar com um seguro para carro financiado é essencial, tanto para proteger seu patrimônio quanto para evitar possíveis prejuízos. Continue acompanhando e entenda como funciona esse serviço!

Quais as diferenças do seguro de carro financiado e auto comum?

Adquirir um veículo zero é um grande privilégio e, por isso, todo cuidado é pouco. Logo, contratar um seguro é indispensável para trazer mais tranquilidade ao seu dia a dia, evitando dores de cabeça caso ocorra algum incidente, como acidentes e roubos.

Desde o processo de contratação até o funcionamento, o seguro para carro financiado e auto comum atuam de forma bastante similar em relação ao outro. Ainda assim, a única diferença entre eles é justamente na hora de realizar o pagamento da indenização em casos de perda total.

Quais informações necessárias durante a contratação do seguro?

A contratação desse serviço é bastante simples. O processo é orientado pelo profissional da seguradora ou corretora, para a qual será necessário detalhar diversas informações sobre o automóvel. Por isso, é essencial informar que seu veículo é financiado.

Isso permite adquirir um serviço totalmente adequado às condições do seu automóvel, evitando problemas posteriores. Transparência nessa etapa é fundamental. Portanto, procure ser honesto e direto.

Como ocorre o pagamento no caso de sinistros parciais ou totais?

Como citamos anteriormente, as similaridades desse serviço em relação aos automóveis quitados são praticamente idênticas. Caso haja algum sinistro, como pequenos arranhões ou outros danos com possibilidade de reparos, basta fazer o pagamento da franquia para a empresa responsável pelo serviço arcar com os custos referentes ao conserto.

A grande diferença surgirá caso você sofra uma perda total do veículo. Para resgatar o prêmio, o seguro para carro financiado exige que o segurado tenha quitado seu débito com a financiadora. Assim, caso exista algo pendente, a seguradora irá quitar o saldo devedor até o máximo da franquia detalhada na apólice. Se, por acaso, sobrar algum dinheiro dessa quantia, o segurado poderá receber o restante para si.

Ter um seguro para carro financiado é indispensável, principalmente ao considerar os índices de criminalidade no país. Ainda que seja difícil imaginar esse tipo de situação acontecendo conosco, estamos sujeitos ao imprevisível constantemente. Contar com toda proteção e conforto possível é essencial para aproveitarmos melhor os pequenos momentos da vida sem comprometer nossa segurança financeira.

Interessou-se em proteger seu patrimônio? Aproveite para entrar em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar você!